Exportações devem ser o foco das montadoras, defende ministro

montadoras

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, reuniu-se hoje (26) com integrantes da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Além da diretoria da entidade, participaram do encontro presidentes das principais montadoras que atuam no país. Monteiro disse que as exportações são foco para que o setor tenha espaço para crescer. “O setor considera que as exportações representaram um canal muito importante para manter o nível de atividade nos próximos anos”, ressaltou após o encontro.

O setor tem passado por dificuldades, com queda nas vendas e corte de postos de trabalho. Nos dois primeiros meses deste ano, as vendas totalizaram 439,75 mil unidades, 23,1% a menos do que no mesmo período de 2014. Em um ano, o nível de emprego no setor caiu 8,8%, o que significa o fechamento de 13,8 mil vagas até fevereiro.

Segundo o ministro, o governo está trabalhando pela renovação do acordo de comércio com a Argentina, cujo término está previsto para o fim de junho. O sistema permite que empresas dos dois países vendam veículos sem o Imposto de Importação. “Temos de trabalhar pela renovação, naturalmente com os ajustes que são necessários”, disse Monteiro, sem adiantar quais serão as alterações no acordo.

De acordo com o ministro, com o câmbio favorável, as montadoras terão um cenário mais favorável para aumentar as vendas para o exterior. “Agora, com o câmbio [favorável], e na medida em que possamos trabalhar em alguns instrumentos ligados ao ambiente do financiamento e outros mecanismos, tenho certeza de que o setor poderá ampliar muito as exportações.”

O ministro disse ainda que pretende trabalhar em um programa para renovar a frota de caminhões, ramo que, segundo ele, é um dos que mais têm sofrido com a queda nas vendas do setor automotivo. “É um tema importante, porque renovação de frota não significa apenas renovar as encomendas desse setor, que têm uma queda maior justamente por ser um setor de bens de capital. Na medida que se renove a frota, teremos mais eficiência e ganhos de produtividade no sistema de transporte do Brasil.”

O presidente da Anfavea, Luiz Moan, destacou a importância dos acordos bilaterais para que as montadoras possam expandir as vendas para o exterior. “Esses acordos são vitais para que nossas exportações possam crescer”, enfatizou. Além da Argentina, Moan defendeu a abertura de diálogo com outros países da América do Sul e da África.

Fonte:Agencia Brasil